segunda-feira, 31 de março de 2014

Talvez?

* Por Núbia Araujo Nonato do Amaral

Sou simples demais
básica demais.
Não gosto de rapapés
nem de salamaleques.
Trato a todos com distinção
mas conservo no olhar
um brilho de não sei o quê,
um jeito de não sei de onde.
Enxerga quem pode.
Alcança quem vê.
Se arrisque, talvez seja
pra você.


 * Poetisa, contista, cronista e colunista do Literário

Um comentário:

  1. Docinha, delicada e misteriosa. Uma reserva de mercado faz um bem!

    ResponderExcluir